©2017 Direitos reservados para Primeiro Andar. Todas as fotos, salvo indicação em contrário, são de autoria de Gil Carlos Volpato. Desenvolvido por aGenteCV [laboratório de criação]. Criado com Wix.com.

Faça sua pesquisa por categoria
Faça sua pesquisa por palavra
  • Google+ - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Gil Carlos Volpato

O mais bonito de todos



G-BOAD, o Concorde que mais tempo permaneceu no ar, com um total de 23.397 horas de vôo, repousa agora no Intrepid Sea-Air-Space Museum, em Nova Iorque, aberto à visitação - paga, claro. O Concorde é o avião mais espetacular já desenvolvido. Com certeza também o mais bonito de todos, com curvas e linhas que impressionam como se fossem de alguma top model internacional, diferente desses modelos gordinhos (de aviões!) que temos hoje produzidos pela Airbus e pela Boeing. Essa magreza (do avião!) era obrigatória para que o Concorde pudesse romper a resistência do ar e atingir grandes velocidades mas tinha um custo aos passageiros que podiam levar consigo apenas uma mala de até 10kg - a porta do compartimento de cargas é minúscula - e não tinham muito espaço para esticar as pernas em seus bancos. Mas isso não era problema para aqueles que, pagando o preço aproximado de US$ 9 mil, podiam ir de Nova Iorque à Paris em apenas 3 horas e meia e não mais em 8 horas. Supersônico, mesmo sendo de passageiros, era capaz de voar à velocidade de Mach 2.04 ou 2.166 km/h, à 60.000 pés ou 18.300 metros e, devido à sua grande altitude de vôo, olhando pela janela podia-se ver claramente a curvatura do globo terrestre. Como era mais rápido que a velocidade de rotação da Terra, o Concorde podia decolar após o pôr do sol de Londres e chegar em Nova Iorque ainda de dia. Foi produzido entre abril de 1965 (quando a primeira peça foi fabricada) e o final de 1978, pelo consórcio formado pela britânica British Aircraft Corporation e a francesa Aérospatiale. Seus voos comerciais começaram em 21 de janeiro de 1976 e terminaram em 24 de outubro de 2003, tendo sido operado apenas pelas companhias British Airways e Air France. Foram fabricados vinte Concordes ao longo de um período de 13 anos, mas apenas quatorze unidades operaram comercialmente, sete pela British Airways e sete pela Air France; as demais foram utilizadas para testes e treinamentos. Mais de 24 anos se passaram sem que os Concordes se envolvessem em qualquer acidente, mas em 25 de julho de 2000, uma das unidades da Air France (Voo 4590) teve um acidente fatal causado por uma peça de um DC-10 da Continental Airlines que se soltara na pista minutos antes. Este acidente foi o começo do fim para o os vôos do Concorde. Depois de quase três décadas de serviços e criticados pelo alto barulho que faziam, pela grande emissão de gases no ambiente e pela quantidade de combustível que consumiam, os Concordes foram aposentados. Vários recordes aeronáuticos foram estabelecidos pelo Concorde e até hoje não foram superados. Fotografia: Gil Carlos Volpato, 07 de setembro de 2011, Intrepid Sea-Air-Space Museum, Pier 86, Nova Iorque, Estados Unidos Da América.

#mundo #aviao #concorde #intrepid #estadosunidos #novaiorque

15 visualizações