©2017 Direitos reservados para Primeiro Andar. Todas as fotos, salvo indicação em contrário, são de autoria de Gil Carlos Volpato. Desenvolvido por aGenteCV [laboratório de criação]. Criado com Wix.com.

Faça sua pesquisa por categoria
Faça sua pesquisa por palavra
  • Google+ - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Gil Carlos Volpato

E que vantagem há nisso?



O ser humano é incrível! Os brasileiros, em especial, deveriam ser estudados pela NASA. Desde que nasce, o homem tem uma tendência de fazer as coisas do modo mais fácil, mesmo que seja do jeito errado, e as consequências geralmente são desastrosas. Nas grandes cidades do Brasil, cortadas por largas rodovias de acesso, vez por outra perece alguém que preferiu correr o risco e atravessar as movimentadas faixas esgueirando-se por entre os veículos que se aproximam em alta velocidade, quando poderia ter andado um pouco mais para realizar a travessia na segurança de uma passarela ou viaduto. O jeitinho brasileiro corrompe, prejudica e mata. E ele tem variantes. O próprio porta-voz de uma das variações mais famosas dessa habilidade/desgraça brasileira acabou entendendo o perigo disso tarde demais. Um excelente jogador, participante de uma das equipes mais grandiosas do futebol brasileiro, aceitou o convite de uma empresa de cigarros na década de 70 para participar de uma campanha publicitária onde precisava apenas sentar-se em uma poltrona de couro, cigarro na mão, e afirmar que o importante é levar vantagem em tudo. Poucos minutos que depois de editados se tornariam apenas 30 segundos. Dinheiro fácil. Sem esforço. Tadinho! Acabou sendo confundido com a mensagem que nem era sua: outros pagaram para que ele apenas repetisse algumas palavras e; sem culpa, se tornou símbolo da malandragem, da malícia, da má fé, da sacanagem. A Lei de Gerson levou o seu nome e se tornou um carimbo indesejado. A Bíblia também fala de algo parecido lá em Romanos, capítulo 3, verso 23: "Uma vez que nós e eles reunimos esse longo e lamentável registro como pecadores e provamos que somos incapazes de viver a vida gloriosa que Deus deseja para o ser humano". Essa chamada 'natureza pecaminosa' faz referência ao fato de que insistimos em fazer o que é errado aos olhos de Deus, e não, isso não está relacionado com o primeiro ato sexual de Adão e Eva! Foi o próprio Criador que os fez homem e mulher com todas as características físicas próprias de cada um, os uniu em casamento e recomendou que tivessem uma vida sexual ativa, sadia e fecunda. Não, isto está relacionado com a escolha de virar as costas para Deus e achar que ou Ele não existe ou nós não precisamos Dele para existir. Tremendo engano. Ele quer que tenhamos uma vida alegre, plena e longa, mas insistimos em pegar atalhos que nos colocam em perigo e trazem sofrimento para nós mesmos e para todos os que nos rodeiam. Escolhas erradas. Escolhas próprias, nas quais nos posicionamos como o centro do universo. Como a gravidade que nos puxa constantemente para baixo, temos a constante tendência de fazer o que é mal, ou pior, de nunca fazermos o bem (o resultado é o mesmo!). Talvez nunca prejudicamos ninguém, mas também não ajudamos ninguém. Caminhos diferentes com consequências iguais. Está na hora de descobrirmos o Caminho e andarmos por Ele. Sem atalhos! "Eu sou o caminho, a verdade e a vida", disse Jesus. João 14:6. Na imagem, Luciana da Silva Böell utiliza a passagem construída sob a rodovia para atravessar em segurança até a margem oposta, seguindo sua jornada no Caminho de Santiago de Compostela. Fotografia: Gil Carlos Volpato, 27 de março de 2017, em Cirauqui, na Espanha. #caminhodesantiagodecompostela #primeiroandar

#caminho #cirauqui #jesus #biblia #viaduto #rodovia #gerson #jeitinho #vantagem #cigarro #escolha

15 visualizações