©2017 Direitos reservados para Primeiro Andar. Todas as fotos, salvo indicação em contrário, são de autoria de Gil Carlos Volpato. Desenvolvido por aGenteCV [laboratório de criação]. Criado com Wix.com.

Faça sua pesquisa por categoria
Faça sua pesquisa por palavra
  • Google+ - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Gil Carlos Volpato

Pecado e perdão



Em acordo com os editos do Papa espanhol Calixto III, a Porta Do Perdão na pequena igreja de Villafranca Del Bierzo, a aproximadamente 180 quilômetros de distância de Santiago de Compostela, garantia aos peregrinos doentes, exaustos ou deficientes que passassem por ela as mesmas indulgências que receberiam se tivessem conseguido chegar à Catedral de Santiago. A Porta só é aberta nos anos jacobeus, também conhecidos como jubileus ou anos santos; celebrados desde a Idade Média sempre que o dia do apóstolo Tiago (25 de julho) coincide com um domingo, o que acontece a cada 6, 5, 6 e 11 anos. O último foi em 2010 e o próximo será em 2021. A necessidade de perdão existe porque existe pecado. E o que é pecado? Roubar, matar, adulterar, usar gato de internet, ouvir músicas pirateadas, furar o sinal vermelho e andar no acostamento? Isso é pecado? Não, esses são atos pecaminosos, consequências de uma vida em pecado. A versão Almeida Revista e Atualizada da Bíblia, no livro de 1 João, capítulo 3, verso 4, diz que "o pecado é a transgressão da lei", mas a versão A Mensagem do mesmo versículo explica melhor ainda o que é pecado ao dizer que "o pecado é uma grande ruptura da ordem divina". Logo mais abaixo, o verso amplia esse pensamento ao afirmar que quem vive em pecado "nunca se voltou para Cristo, mas virou as costas para Ele." Isso é pecado! Essa teimosa insistência que o ser humano tem de se afastar de Deus e querer viver por sua própria conta, longe Dele, seguindo suas próprias vontades e convicções, mandando no seu próprio nariz e fazendo o que bem lhe der na telha. Pecado é a escolha que nós fazemos de olhar só para baixo, é um modo de vivermos sem olhar para as coisas do alto, e tudo o que fazemos enquanto vivemos essa vida despreocupadamente mundana é pecaminoso e trágico porque sem Deus não há vida, não há sentido, não há futuro nem esperança. Que bom que há uma solução completa e definitiva para essa nossa tolice, conforme disse o apóstolo João, nos versos 16 a 18 do capítulo 3 de seu livro (também na versão A Mensagem): "Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo Nele, possam ter vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer à humanidade como ela é má. Ele veio para ajudar, para pôr o mundo nos eixos outra vez. Quem confiar nele será absolvido, mas quem não confiar terá sobre si, sem o saber, uma sentença de condenação. E por quê? Porque não foi capaz de crer no único Filho de Deus quando este lhe foi apresentado". Só Deus pode perdoar os pecados. Fotografia: Gil Carlos Volpato, 25 de março de 2012, em Villafranca Del Bierzo, Castilla y León, Espanha.SalvarSalvarSalvar

#caminho #perdao #pecado #porta #villafrancadelbierzo #indulgencia #jubileu #jacobeu

13 visualizações